Muito se diz por aí sobre a cerveja e suas propriedades únicas, em especial a presença da cevada e do lúpulo em sua confecção.  Mas afinal, o que é que o lúpulo realmente faz?

Esta planta da família das Cannabaceae, o lúpulo pode ser considerado o primo distante da famigerada cannabis sativa; mas ao contrário desta, ele não possui um efeito entorpecente no ser humano. O lúpulo funciona mais como um agente exterminador de bactérias, com propriedades antibióticas próprias que, ao lado do gás carbônico e do álcool, inviabilizam a proliferação de seres vivos na bebida.

Para além de salvar o ser humano de possíveis infecções bacterianas, o lúpulo libera o amargor e os aromas da cerveja à medida que é cozido junto com o malte. Em outras palavras, se você aprecia um bom copo, saiba que muito do gosto que você tanto saboreia vem da planta do lúpulo.

Uma curiosidade em relação a esta planta é que apenas aquelas do sexo feminino são utilizadas na produção da cerveja. Isto porque apenas elas possuem as resinas e ácidos necessários para conferir o gosto e aroma tão apreciados. Nestes quesitos: o poder é todo delas.

(Com informações de Superinteressante, Tua Saúde e Wikipédia)