Que o mundo da cerveja possui uma forte tradição masculina todos nós já sabemos. A cerveja trapista, confeccionada por monges belgas da congregação católica de mesmo nome já não causa nenhum alvoroço. Agora, pergunte aos seus amigos e amigas se eles conhecem alguma freira que produz cerveja? Seguramente muitos arregalariam os olhos. Por isso, hoje lhe apresentamos a Irmã Doris, a última irmã cervejeira da Europa.

Lar dos monges beneditinos, a Abadia de Mallersdorf e suas muralhas medievais situadas na Bavária, no sul da Alemanha, contam com mais de 200 anos de tradição em produção e venda de cerveja. No último meio século, essa produção resiste graças às mãos habilidosas da mestre-cervejeira Irmã Doris Engelhard.

Quando menina, a pequena Doris estudou num colégio católico ligado à abadia e tinha planos de tornar-se freira após a graduação. Sob influência de seu pai, que desejava um futuro no mercado tradicional de trabalho para a filha, a jovem Doris decidiu estudar agronomia. Por sugestão da madre superiora, Doris acabou realizando sua graduação em produção de cerveja e, após um período probatório de três anos, ela fez os votos para se tornar a Irmã Doris.

Atualmente, Irmã Doris é encabeçada por produzir 80.000 galões de cerveja todos os anos. Desse volume, quase um quinto de toda a produção é reservada para as irmãs da ordem franciscana e seus empregados. Nos dias de trabalho na cervejaria, Irmã Doris acorda às três horas da manhã e é dispensada de suas rezas diárias. Entre suas criações estão: maibock, doppelbock e zoigl escura.

Além da particular realidade em seu quadro de trabalhadores, a cervejaria da Irmã Doris trabalha sem a ajuda de conservantes e não exporta para fora da região. Por isso, se você um dia quiser provar esta cerveja abençoada, o caso é ir in loco à pequena vila de Mallersdorf-Pfaffenberg.

De acordo com Irmã Doris, em entrevista para o portal The Atlantic, não há qualquer tipo de relação pecaminosa entre seu ofício e seu estilo de vida: “eu acredito que Deus recebe as minhas orações e me aceita do jeito que eu sou. Você pode servir a Deus em qualquer lugar, não importa a sua profissão” e conclui: “eu amo beber cerveja. Cerveja é a bebida alcoólica mais pura de todas… trata-se de uma bebida muito saudável se você não exagerar”.

Amém, Irmã Doris, Amém!

Com informações de CNN, Draft Mag, The Atlantic e The Drinks Business