Se você já experimentou combinações clássicas, como cordeiro com hortelã, filé ao molho madeira e peixe à hollandaise, sabe que, às vezes, parece que o molho foi feito especialmente para aquele prato.

O mesmo acontece com o pato ao molho de laranja. A receita é de origem francesa, mas remonta aos primórdios da humanidade, quando os condimentos eram usados como forma de conservação.

Quer saber mais a respeito desse prato, e aprender a fazer uma versão com molho de laranja com cerveja? Continue a leitura até o fim!

História do prato

Desde que o mundo é mundo, o ser humano sempre buscou a melhor maneira de conservar seus alimentos. Não à toa, no Antigo Egito, há mais de quatro mil anos, um método bem conhecido de preservar a comida do dia de hoje para os dias vindouros era mergulhar o alimento em condimentos (como o açúcar e o mel) ou em gordura. 

Essa cultura de conservar os alimentos em banha animal atravessou a História, passou de geração em geração também nos impérios grego e romano, e ganhou um destaque na Idade Média, em especial sob o gosto de Henri IV, rei da França (de 1589 a 1610). Foi graças a ele que, por exemplo, o pato em banha deixou de ser um prato “popular”, campesino, e alcançou o status de comida nobre, da realeza.  

Em francês, este método de conservação é conhecido como “confit”, do verbo “confire”, e pode ser tanto usado para doces – em “confiture”, que significa geleia ou fruta embebida em açúcar – quanto para salgados, como o “confit de canard” – ou pato conservado na gordura.

Tradicionalmente, o confit de pato é uma receita associada à região do sudoeste da França, cujo clima e geografia permitem uma boa criação deste animal. Porém, alguns acreditam que ele tenha derivado de um prato italiano muito parecido, conhecido como papero alla melarancia.

pato ao molho de laranja historia do prato
Canard l’orange: prato francês que leva pato e laranja, cuja história remonta à Idade Antiga.

Vale também ressaltar que, tanto o hábito de comer patos quanto o as laranjas utilizadas na receita original (chamadas de “laranja de Sevilha”) foram importadas da China. Um prato multicultural, fruto dos processos de globalização através da história.

A receita que ganhou reconhecimento mundial só viria em 1945, assinada pelo chef René Lasserre, do restaurante Lasserre, em Champs-Élysées. O molho tinha como base uma Béarnaise, porém, ao invés da cebola, era utilizada a laranja.

A partir daí, a receita passou a aparecer na cultura popular, como nos filmes “Pato com Laranja” e “Na Boca do Lobo”, e na peça de teatro “Pato com Laranja”, que estrearam durante a década de 1960.

Consumo de pato no Brasil

No Brasil, segundo estudo divulgado em 2018 pela Associação Brasileira de Proteína Animal, a produção e exportação deste animal se concentram basicamente no sul do país, sobretudo em Santa Catarina. 

Somente este estado foi responsável por 99,994% de toda a exportação nacional de carne de pato ao resto do mundo, a mais de 20 países, representando um total de quase 3,5 mil toneladas do animal e gerando uma receita de quase 9 milhões de dólares ao país em 2017.

Comparativamente, enquanto o brasileiro médio consome apenas 13 gramas de carne de pato por ano, um europeu come 1 quilo desta carne e um chinês chega a consumir 1,5 quilo da ave anualmente. Assim sendo, embora a carne de pato ainda não seja uma preferência nacional, os números também indicam que ano após ano o brasileiro está introduzindo em sua mesa esse tipo de alimento.

Receita de pato ao molho de laranja e cerveja

Chega de conversa, chegou a hora de aprender a fazer seu pato ao molho de laranja e cerveja! Não é uma receita muito difícil, porém, você terá que prestar bastante atenção aos processos do modo de preparo.

Ingredientes para a carne

  • 4 coxas (com sobrecoxa) de pato
  • 1/3 de maço de tomilho
  • 4 ramos alecrim
  • 4 dentes alho picados
  • 80 gramas sal grosso
  • 20 g pimenta-preta
  • 750 ml azeite de oliva
  • 500 ml de cerveja escura

Ingredientes para o molho

  • 200 gramas açúcar
  • 100 ml de vinagre
  • 300 ml suco de laranja
  • 250 ml de caldo de legumes ou frango
  • 100 gramas manteiga

Modo de preparo

1º passo

Tempere as coxas de pato com as ervas, o sal grosso, o alho, pimenta e cerveja, e deixe marinando na geladeira de um dia para o outro. Dessa forma, a carne terá tempo de absorver todos os sabores, ficando mais gostosa e aromática.

2º passo

No dia seguinte, pegue uma panela de ferro alta e leve ao fogo alto com um fio de azeite. Quando estiver bem aquecida (a mais ou menos 80 graus), adicione as coxas e doure bem de todos os lados.

3º passo

Assim que estiverem bem douradas, cubra a panela com papel alumínio e leve ao forno para que cozinhem lentamente em fogo baixo (cerca de 150 graus) por uma hora e meia. O objetivo é que cozinhem, mas sem que os líquidos fervam.

4º passo

Enquanto o pato estiver no forno, prepare o molho! Em uma panela pequena, leve o açúcar ao fogo baixo até caramelizar. Importante: não mexa com colher, pois o caramelo pode empedrar. Deixe-o derreter sozinho, e quando necessário, já virando a própria panela para ajustar.

5º passo

Quando todo o açúcar estiver derretido, acrescente o vinagre com cuidado, pois ele pode espirrar. Em seguida, junte o suco de laranja e o caldo de legumes diluído em um pouco de água quente. 

6º passo

Adicione também uma xícara da marinada em que você deixou o pato, para que o molho fique com um leve gosto de cerveja. Deixe reduzir bem até que fique aveludado e encorpado. Reserve.

Receita de pato ao molho de laranja e cerveja
Deixe o pato no forno até que fique bem dourado.

7º passo

Quando pato completar o tempo de forno, retire o papel alumínio, leve-o novamente e aumente o fogo  para cerca de 220 graus, deixando para dourar por pelo menos 15 minutos. Após esse tempo, retire do forno e sirva, cobrindo com uma boa concha de molho no prato!

Para harmonizar, sirva uma cerveja que seja refrescante, tenha certo amargor e similaridade aromática. As melhores sugestões são as Witbier, como a Lund Witbier ou a Black Princess Witbier.

Se você chegou até aqui, não tem desculpa para não preparar um belo pato ao molho de laranja turbinado. Ao harmonizar com as cervejas Witbier, você certamente vai ter uma ótima experiência gastronômica e ainda impressionar seus amigos e familiares.

No Bom de Beer, você encontra os melhores rótulos para preparar sua receita e fazer harmonizações. Clique no banner abaixo e confira!

cervejas especiais e premium