BeerFood: Jujuba de Cerveja

Atenção cervejeiros: este post é proibido para maiores de 18 anos.

Calma, calma, estamos brincando! Na receita de hoje, traremos o verdadeiro sonho de consumo de sua infância para a sua vida de adulto. Não parece um sonho?

Atire a primeira jujuba quem nunca se entupiu desta iguaria colorida e, após uma passada rápida no dentista, levou olhares de desaprovação dos pais? Felizmente (ou talvez saudosamente), como hoje somos os donos do nosso próprio nariz e da nossa boca, escolhemos uma receita para você vivenciar um clássico da primeira fase da sua vida digna de nostalgia, mas com um toque especial e envolvente, em comemoração à sua independência adulta.

Chame os amigos, revisite os clássicos CDs perdidos em alguma estante na sua casa e delicie-se com o prazer do açúcar, pelo menos hoje, sem culpa!

Sem mais delongas, apresentamos-lhe: Jujuba de Cerveja

Ingredientes

  • 1 kg de açúcar refinado
  • 2 xícaras de cerveja escura
  • 4 colheres de sopa de gelatina sem sabor
  • 1 caixa de gelatina sem sabor
  • Gotas de Corante vegetal alimentício para reforçar a cor da gelatina
  • Açúcar para envolver

Modo de Preparo

  1. Derreta a gelatina com a cerveja em banho-maria
  2. Acrescente o açúcar e mexa bem
  3. Leve novamente ao fogo sem deixar ferver, mexendo sempre até que o açúcar esteja
  4. completamente dissolvido
  5. Misture Corante vegetal alimentício
  6. Coloque num pirex untado com manteiga e deixe descansar de um dia para o outro
  7. Corte com cortadores de biscoito, passe em açúcar e deixe secar

Fonte da receita: Tudo Gostoso (contém adaptações)


foto de beeramisu, um tiramisu de cerveja

Beeramisu: aprenda a fazer tiramisu com cerveja!

Você já experimentou Tiramisù? Essa sobremesa italiana é considerada afrodisíaca por muitos, e traz uma verdadeira explosão de sabores ao paladar, misturando queijo mascarpone, café e chocolate.

Leia mais


Veludo Negro

O ano de 2017 está oficialmente inaugurado. Sobrevivemos à comilança do Natal, à noitada do réveillon, às ardências de janeiro e aos bloquinhos de fevereiro. É hora de abrir as cortinas e dar início ao longo espetáculo que vai de março a dezembro.

E nessa peça cheia de drama, aventura, comédia e – por que não? – celebrações, o teatro Bom de Beer escolheu o veludo negro como pano (literalmente) de fundo para ilustrar os acontecimentos vindouros. Embora um tanto sombrio, o veludo negro carrega ao mesmo tempo História, tradição e solenidade.

Na Inglaterra, um tradicionalíssimo clube de cavalheiros (ou gentlemen’s club, em inglês) chamado Brooks’s criou, há exatos 156 anos*, um drink homônimo ao material mencionado acima. O Black Velvet, ou veludo negro, passou a simbolizar o falecimento do príncipe Albert, esposo da Rainha Vitória, morto naquele ano de 1861. Suas cores faziam alusão aos braceletes de cor roxa e preta, usados pelos enlutados, e o drink passou a ser um símbolo de status e requinte da época, servido em ocasiões especiais.

Embora carregue as saudades de um mais um verão que já se vai, nada melhor do que comemorar o ano que se segue em alto estilo e abundância.  A 2017: tim-tim!

*A título de curiosidade, este clube tem impressionantes 253 anos de idade

Aprenda a fazer o seu Black Velvet:

É simples: numa taça de champanhe, adicione vinho espumante branco até a metade, complete com cerveja preta (tipo Stout).

Com informações de GreatCocktails.co.uk


Um amor de praia

Amada por uns, odiada por outros, uma coisa é sabida: a lula é muito popular em todo território brasileiro. Só no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Criadores de Camarões (ABCCAM), são cultivados mais de 13 bilhões de moluscos anualmente para o consumo.

Leia mais


Alô, alô, Terezinha! Hoje tem cerveja

José Abelardo Barbosa de Medeiros, mais conhecido como Chacrinha, foi um apresentador da televisão brasileira nos idos 1970/80 que, entre outras irreverências, cunhou o bordão “vocês querem bacalhau?”. Para delírio da plateia, ele não apenas perguntava como de fato arremessava uma porção deste peixe graúdo sobre os mais desavisados.Leia mais


Egészségére! - Saúde

Oi? Como é? Você pode repetir?

O título acima é uma interjeição pertencente ao idioma húngaro, da família das línguas urálicas. Aparentemente impronunciável, esse palavrão todo é usado diariamente em diversas ocasiões e pode ser traduzido como o nosso simpático “saúde!”.Leia mais


Mais gelado que cerveja

O mundo gira, as estações mudam e quando menos se espera, lá está ela de volta: a primavera. O retorno da luz e do calor anunciam boas novas aos amantes das atividades ao ar livre, mas, sobretudo, àqueles que apreciam um bom e irrecusável sorvete.Leia mais


Passando Cerveja no Pão

“Bebo-o porque líquido, se fosse sólido comê-lo-ia”, disse uma vez Jânio Quadros, o então vigésimo segundo presidente do Brasil, consagrando mais um lugar na História com suas célebres frases. Mal saberia ele que, anos após este pronunciamento, esta premissa poderia se tornar uma realidade.Leia mais


O Voo do Frango

É ave mais não voa? Que nada! Apesar dos mitos que os cercam, os frangos são animais domesticáveis que conseguem sim voar. E quando se trata de sua produção e consumo, então estamos falando de um voo de longo alcance.

É oficial: segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o Brasil ultrapassou a China e se consolidou o segundo maior produtor de carne de frango no mundo, com 13,143 milhões de toneladas produzidas em 2015. À frente, apenas os Estados Unidos com cerca de 18 milhões de toneladas anuais.

Leia mais


Cerveja Picante

Quando você pensa em cerveja, o que lhe vem à mente? Provavelmente um copo gelado, regado até o talo do mais puro ouro líquido, pronto para ser degustado em dias quentes, certo? Em países tropicais ou de clima predominantemente quente, cada lugar tem a sua maneira preferida de fazer o seu próprio happy hour. Mas, já imaginou colocar sal e pimenta no copo de cerveja? Não? Os mexicanos adoram e mostram que essa mistura inusitada, além de muito saborosa, pode ser altamente refrescante e apaixonante.

Leia mais